Revista Science seleciona as principais descobertas científicas do ano

Revista Science seleciona as principais descobertas científicas do ano
Ilustração da fusão de duas estrelas de nêutrons, evento que gerou ondas gravitacionais detectadas em agosto e imediatamente acompanhadas por observações no espectro eletromagnético. Imagem: ESO / L. Berth / m. Cornmiser

Rio – a revista mais prestigiada “Ciência” Quinta à tarde divulgou uma lista

Principais descobertas científicas para 2017. No topo, uma observação da fusão de estrelas de nêutrons em ondas gravitacionais, encontrada em agosto e anunciada em outubro. Recebido Descoberta do ano.

Entre as outras descobertas importantes citadas pela revista está a identificação de uma nova espécie de primata na Indonésia. Aplicações de microscopia eletrônica fria – cujos desenvolvedores ganharam o Prêmio Nobel deste ano -; Melhorias na tecnologia CRISPR para edição de genes de uma única base de DNA ou RNA; Avanços em terapias genéticas e primeiras aprovações pela Food and Drug Administration, a US Health Monitoring Agency; E a descoberta dos fósseis mais antigos Homo sapiensEm Marrocos.

No entanto, nem tudo foi uma flor na ciência este ano. O American Journal apontou as diferenças entre a administração Trump e a comunidade científica como as principais falhas. Dificuldades na luta pela conservação dos cetáceos na costa mexicana; E assédio sexual na ciência.

Confira alguns dos destaques da lista:

Ondas gravitacionais

Uma ilustração mostrando a fusão de estrelas que geraram ondas gravitacionais, pela primeira vez observada e demonstrada Imagem: NSF / LIGO / Sonoma State University / A.  Simonite
Ilustração mostrando a fusão de estrelas que geraram ondas gravitacionais, pela primeira vez observada e demonstrada. Imagem: NSF / LIGO / Sonoma State University / A. Simonite

Em 17 de agosto, cientistas de todo o mundo testemunharam algo nunca antes visto: 130 milhões de anos-luz de distância, duas estrelas de nêutrons espiralaram em uma explosão espetacular que foi estudada por observatórios que variam de detectores de raios gama a radiotelescópios.

A explosão confirmou muitos dos principais modelos da astrofísica, revelou o “local de nascimento” de muitos elementos pesados ​​e testou a teoria geral da relatividade de Einstein como nunca antes. A descoberta do ano foi publicada na Science em 20 de outubro.

Homo sapiens Mais velho

Uma mandíbula fossilizada foi encontrada no sítio de Jebel Irhoud, Marrocos, que foi identificada como um dos mais antigos vestígios do Homo sapiens. Foto: Jean-Jacques Hoplin
Uma mandíbula fossilizada foi encontrada no sítio de Jebel Irhoud, Marrocos, que foi identificada como um dos mais antigos vestígios do Homo sapiens. Foto: Jean-Jacques Hoplin

Em junho, cientistas anunciaram a descoberta do que acreditam ser os fósseis mais antigos de nossa espécie Homo sapiens. Os restos escavados no local de Jebel Irhoud, no Marrocos, datam de cerca de 300.000 anos e são pelo menos 100.000 anos mais antigos do que as relíquias anteriormente encontradas em Omo Kebish, Etiópia, do outro lado do continente africano, que eram de longe as evidências mais antigas. Em nossa espécie.

READ  TIM Black Família vai te dar Netflix, HBO GO ou YouTube Premium gratuitamente

Segundo os pesquisadores, a grande diferença de idade e a enorme distância entre esses registros fósseis, bem como os detalhes de sua anatomia e as ferramentas de pedra quebradas também encontradas no sítio marroquino podem mudar drasticamente nossa compreensão do surgimento e evolução de Homo sapiens.

Novos primatas

Imagem 'Pongo tapanuliensis', que foi identificado na ilha indonésia de Sumatra, Foto: Cortesia de Andrew Walmsle / via Reuters
Imagem ‘Pongo tapanuliensis’, que foi identificado na ilha indonésia de Sumatra, Foto: Cortesia de Andrew Walmsle / via Reuters

Um grupo de cientistas identificou uma nova espécie de orangotango na ilha de Sumatra, na Indonésia, analisando um pequeno grupo de grandes primatas que vivem na floresta Batang Toro, ao norte da ilha. Os pesquisadores disseram em novembro que os animais tinham diferenças genéticas, estruturais e dentárias em relação às outras duas espécies conhecidas de orangotango.

Os cientistas agora estão preocupados com o futuro do grupo de animais estudado. Os orangotangos são a terceira maior espécie de primata do mundo, atrás apenas dos gorilas e dos humanos. Os pesquisadores chamaram a nova espécie de orangotango de tabanoli, pelo nome científico Eu coloquei tapanuliensis. As outras duas espécies, já conhecidas, são orangotango de Bornéu e orangotango de Sumatra.

Falhas na ciência:

Governador Trump

Donald Trump fala na Casa Branca / Foto: Evan Vucci / AP
Donald Trump fala na Casa Branca / Foto: Evan Vucci / AP

À medida que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se aproxima do fim de seu primeiro ano no cargo, a relação entre os republicanos e a comunidade científica do país tornou-se “terrivelmente disfuncional”, diz a revista Science.

O post diz: “É uma ruptura em proporções épicas, sem reparo aparente”.

Uma razão para essa distância é a postura de Trump sobre questões relacionadas à ciência: ele abandonou o acordo climático de Paris de 2015, revisou várias regras ambientais e impôs grandes cortes no orçamento para as principais agências de pesquisa do país. Além disso, muitos cientistas se dizem preocupados com os compromissos que ele assumiu – e aqueles que não cumpriu – em relação à pesquisa.

READ  A Apple pode aumentar o preço de alguns iPhone 13s

Ano ruim para cetáceos

Pesquisadores inspecionam uma baleia franca do Atlântico Norte na Baía de San Lorenzo, Canadá. Foto: HO / AP
Pesquisadores inspecionam uma baleia franca do Atlântico Norte na Baía de San Lorenzo, Canadá. Foto: HO / AP

Uma longa tentativa de salvar uma pequena espécie de boto chamada vaquita, que vive apenas no Golfo da Califórnia, terminou em abandono este ano. Em outubro, o governo mexicano e uma equipe internacional criaram um documento marinho para proteger os 30 indivíduos restantes desta espécie ameaçados por redes de pesca.

Enquanto isso, novas análises das populações de baleias francas do Atlântico Norte levantaram sérias preocupações sobre o futuro dessa espécie. Só este ano, morreram 17. Ainda há menos de 100 mulheres reproduzindo.

Finalmente, a União Internacional para a Conservação da Natureza mudou a classificação do golfinho Irrawaddy na Ásia para vermelho, que não estava próximo da extinção.

#E eu também sou

Manifestantes na Califórnia protestam contra agressão sexual como parte da campanha "E eu também sou" (Algo como "eu também") O que incentiva as mulheres a denunciarem. Foto: Lucy Nicholson / REUTERS / 11-11-2017
Manifestantes se manifestam na Califórnia contra a agressão sexual, como parte da campanha “MeeToo” (como “Eu também”), que incentiva as mulheres a denunciar. Foto: Lucy Nicholson / Reuters / 12-11-2017

Este ano, a incidência de assédio sexual e discriminação de gênero na comunidade científica dobrou, depois que mulheres cientistas vieram ao público relatar “comportamentos horríveis”, destaca a “ciência”. Em setembro, dois importantes cientistas entraram com um processo contra o Salk Institute for Biological Studies em San Diego, Califórnia, alegando que o “Old Boys Club” impedia os pesquisadores de acessar fundos institucionais e espaços de pesquisa.

Em um caso publicado em outubro, o ex-aluno de graduação David Marchant, geólogo da Universidade de Boston, foi acusado de misoginia e assédio sexual durante uma viagem de campo à Antártica no final dos anos 1990. Uma investigação universitária confirmou as acusações.

Os casos surgiram em maio na campanha Me Too (Me Too), que assumiu o controle dos Estados Unidos este ano e incentivou as mulheres a denunciarem assédio.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV