NASA dá luz verde para instalar um reator de energia nuclear na lua

NASA dá luz verde para instalar um reator de energia nuclear na lua

A NASA tem grandes planos para a lua e o programa Artemis é o próximo grande passo para ocupar nosso satélite natural. No entanto, o presidente Donald Trump acabou incentivando os Estados Unidos a seguir em frente.

Trump acaba de assinar uma diretriz incentivando o uso da energia nuclear no espaço, para garantir que os astronautas voltem à lua e, depois, os enviem a Marte.

NASA quer produzir energia nuclear na lua

A lua reaparece no horizonte das conquistas das grandes potências. Os Estados Unidos querem devolver o homem à terra da lua e A primeira mulher pousou na lua natural da Terra.

No entanto, a China, entre outros países, também está olhando de perto para esta estrela, desenvolvendo missões e tecnologias para explorar a lua.

A energia nuclear será fundamental para a exploração espacial dos EUA. Este é o objetivo da nova Diretiva de Política Espacial 6 (SPD-6), que Apenas assinado Pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Especificamente, o SPD-6 define a estratégia que a NASA buscará para o "uso responsável e eficiente de sistemas de propulsão e energia nuclear espaciais (SNPP)", conforme declarado no site da agência espacial.

A propulsão espacial e a energia nuclear são as tecnologias que fundamentalmente permitirão as missões dos EUA no espaço profundo de Marte e além.

Disse Scott Pace, Assistente Adjunto do Presidente e Secretário Executivo do Conselho Nacional do Espaço, A situação atual.

A estratégia, obviamente, visa manter os Estados Unidos como líder entre as nações que voam pelo espaço. Agora, eles querem reforçar essa liderança aplicando tecnologia de energia nuclear de forma segura e sustentável.

A lua pode recarregar naves para viagens espaciais

A relação entre missões espaciais e energia nuclear foi contemplada por várias décadas. Por exemplo, as sondas interestelares Voyager 1 e Voyager 2, bem como a espaçonave New Horizons ou a espaçonave Curiosity, derivam sua energia de geradores de isótopos termoelétricos (RTGs), que desviam o calor da decadência radioativa do Plutônio 238 Em eletricidade.

Porém, a ideia é estender esse tipo de sistema, por exemplo, a futuras colônias ou estações espaciais nucleares.

Em particular, a NASA e o Departamento de Energia dos EUA estão trabalhando em Projeto Kilopower Desde 2015. Hmm Reatores de fusão pequenos Para ser obtido deles 10 quilowatts de eletricidade Por dez anos sem interrupção (embora protótipos estejam sendo projetados com uma capacidade de validação menor para esta tecnologia).

Essas pequenas "usinas nucleares" espaciais servirão como local de reabastecimento para postos avançados nas próximas missões tripuladas à Lua (a serem desenvolvidas em 2020) e futuras missões humanas a Marte (planejadas a partir de 2030).

Essas duas entidades estão trabalhando juntas em um projeto de reator de fissão.

Colonização de Marte e energia de fissão

de acordo com Documento SPD-6Agora, há compromisso com o SNPP e metas específicas já foram definidas. Por exemplo, o documento afirma que os Estados Unidos devem, em meados da década de 2020, desenvolver "produção adequada de combustível e capacidade de processamento para apoiar uma variedade de sistemas espaciais nucleares, de RTGs a propulsão nuclear termonuclear e eletro-nuclear".

Outra meta definida pelo SPD-6 é oferecer "um sistema de energia de fissão lunar escalável para uma faixa de energia de 40 quilowatts-hora (kW) e além para apoiar a presença lunar contínua e exploração de Marte" em meados de 2020.

Ou seja, desenvolver o projeto Kilopower para criar uma verdadeira "usina nuclear" na superfície da lua.

Donald Trump tem sido muito ativo em questões de política espacial. Além de assinar este documento menos de um mês antes do término de seu mandato real, ele fez um avivamento Conselho Nacional do Espaço, Que estava inativo desde o início dos anos 1990 e promovia o programa Artemis, de retorno do homem à lua.

Leia também:

READ  Revista Science seleciona as principais descobertas científicas do ano

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV