A descoberta das aves na Universidade do Porto é capa da revista científica

“Ficámos muito orgulhosos por termos o nosso artigo seleccionado para a capa. É um reconhecimento que a nossa investigação tem uma relevância científica extraordinária. Além disso, porque esta investigação foi conduzida e efectuada pela nossa equipa”, disse Lusa Ricardo Jorge Lopes à Lusa Ricardo Jorge Lopes, investigador do CIBIO-InBIO, Centro de Investigação do Biodiversidade e Recursos Genéticos, Laboratório Associado do InBIO na Universidade do Porto.

O reconhecimento internacional da investigação científica é mais “satisfatório” para Ricardo Jorge Lopez, porque a capa da Science virá acompanhada da sua imagem.

Ainda hoje, segundo o cientista, o cientista não tinha conhecimento do mecanismo que nos permitia entender como ocorria nos pássaros a diferença de cor entre machos e fêmeas, e a hipótese mais correta para essa diferenciação se justificava em “milhares de anos de competição entre machos para atrair a atenção das fêmeas”.

“Como foi possível termos machos com cores tão vivas e as fêmeas mais ténues do que as cores” foi uma desconfiança inexplicada que uma equipa de investigadores liderada pelo cientista português da Universidade do Porto Miguel Carneiro conseguiu descobrir.

Esta descoberta permitirá que os cientistas estudem a evolução da expressão da cor em machos e fêmeas e ajudará a entender como as estratégias de acasalamento, nidificação, pressão de predação e luz ambiente afetam o desenvolvimento da cor nos pássaros.

Written By
More from Vera Neves

O que é preciso para chegar à lua? NASA já tem algumas respostas

uma NASA A missão de devolver humanos à lua – Artemis –...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *