Pavões dinossauros encontrados no Brasil lançam ‘aparência brilhante’ semelhante a estudos realizados

Pavões dinossauros encontrados no Brasil lançam ‘aparência brilhante’ semelhante a estudos realizados

Ilustração de dinossauro com bico de pato e cauda de esquilo

Legenda da foto,

Ubirajara jubatus é aproximadamente do tamanho de uma galinha e viveu há 110 milhões de anos

Há cerca de 110 milhões de anos, quando o Brasil ou o Carnaval não existiam, um pequeno dinossauro que vivia na região do Krato, na Serra, parece ter despertado o zelo da festa para tornar o país mundialmente famoso.

Isso foi explicado na revista científica Cretaceous Research nesta segunda-feira (14/12) Ubirajara Jubatas Destaca-se como um dos dinossauros mais amplamente vistos já descritos e, de acordo com os autores do estudo, ajuda a entender “como pássaros como os pavões herdaram a capacidade de se exibir”.

Mais ou menos do tamanho de uma galinha, os cientistas descobriram uma juba no dorso de uma nova espécie e um par de “fitas” alongadas e pontiagudas, provavelmente estendendo-se do ombro – características nunca vistas antes em fósseis de dinossauros.

Essas fitas não são escamas, cabelos ou penas como os conhecemos, mas estruturas únicas deste animal – embora semelhantes a um pássaro Semioptera vallasi.

E por que tantos caprichos? Na opinião dos pesquisadores – que atuam na Alemanha, Inglaterra e México – talvez a atuação fulgurante tenha a tarefa de atrair parceiros ou intimidar inimigos.

“Para a maioria dos animais, o sucesso evolutivo é mais do que uma busca pela sobrevivência – você tem que olhar de perto para passar seus genes para a próxima geração”, explicou Robert Smith, da Universidade de Portsmouth, na Inglaterra.

Legenda da foto,

O fóssil parcialmente preservado foi encontrado em Sear e agora está em um museu na Alemanha

Os resultados publicados na Cretaceous Research são baseados em um fóssil parcialmente preservado encontrado em Krato e levado para a Alemanha em 1995, que agora faz parte da coleção do Museu Estatal de História Natural de Karlsruhe.

Segundo os pesquisadores, o material foi encontrado em uma pedreira entre Nova Olinda e Santana do Cari e exportado pela Divisão Nacional de Produção Mineral (DNPM) do Brasil.

A equipe de cientistas explicou que a espécie recebeu o nome do gênero Upirajara, que é semelhante ao senhor da lança – “fitas” denotando o dinossauro; E com a palavra latina jubatus, que significa cadeira de cavalo.

Também é regulado por músculos, o que auxilia em sua movimentação e disfarce quando necessário.

Vivendo no período Cretáceo, o Ubirajara Jubatas É parte da subordem do dinossauro Theropoda e é “relacionado” ao dinossauro jurássico Campsognatus encontrado na Europa.

Fóssil apresentado na Cretaceous Research a Ubirajara Jubatas Também se refere ao primeiro dinossauro não aviário encontrado no Krato, uma estrutura geográfica no Brasil que é mundialmente famosa pela descoberta de muitos fósseis, jovens e possivelmente machos, e pela politontologia.

Você já viu nossos novos vídeos Youtube? Inscreva-se no nosso canal!

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV