Natal na NASA: os cientistas vão abrir uma amostra coletada na Lua há quase 50 anos – 20/12/2021

O Natal é a hora de abrir os presentes, e um grupo de cientistas da NASA tem um presente invejável: uma amostra de solo e gases vindos direto da lua, há quase 50 anos.

É uma amostra retirada da missão Apollo 17, última missão tripulada do projeto Apollo, que visa explorar a lua, e ocorreu em dezembro de 1972, portanto, 49 anos atrás.

Naquela época, já se previa que no futuro a humanidade teria tecnologia mais avançada e conhecimentos científicos mais avançados, o que permitiria estudar esta amostra em profundidade. Outros espécimes foram levados para serem abertos no retorno à Terra na década de 1970, mas um foi mantido por quase meio século para fins de estudo posterior.

A amostra foi coletada por Gene Cernan, até hoje o último astronauta a pisar na lua. Cernan estava explorando o vale lunar de Toros Litro, quando então inseriu um tubo de cerca de 70 centímetros de comprimento na Terra para fazer a retirada.

O astronauta Gene Cernan se prepara para coletar amostras durante a missão Apollo 17

Foto: NASA

A metade inferior da amostra foi colocada em um recipiente hermético a vácuo, ainda na superfície lunar, e esse recipiente foi colocado na Terra em outra câmara de vácuo, onde permanece até hoje. A responsabilidade pela condução de estudos na amostra intacta é do programa ANGSA da NASA, que significa “Apollo Next Generation Sample Analysis”.

O que você espera encontrar e como desbloquear

Os cientistas esperam encontrar os gases quando abrirem a amostra. Hidrogênio, hélio e outros gases nobres estão entre as apostas, pelo que já se sabe sobre a lua. A análise desses materiais ajudará a entender melhor como é a superfície da lua e deve ajudar os engenheiros a preparar novas ferramentas e tecnologias para extrair materiais espaciais, seja em satélites como a Lua ou em planetas como Marte.

De qualquer forma, para abrir o material recolhido pela Apollo 17, a NASA contou com a ajuda da Agência Espacial Europeia, a Agência Espacial Europeia, que desenvolveu uma espécie de “abridor de latas” para esta missão.

Exemplo de container usado para montar a Terra lunar nas missões Apollo - Press Release / Smithsonian - Press Release / Smithsonian

Um exemplo do contêiner usado para montar a Terra lunar nas missões Apollo

Foto: Divulgação / Smithsonian

Os próprios cientistas chamaram de forma lúdica a ferramenta de perfuração criada pela Agência Espacial Europeia. Foi feito precisamente para penetrar no recipiente que contém a amostra, mas para captar os gases sem escapar deles e evitar perdas.

Esses gases serão então colocados em outros recipientes, por meio de um coletor de extração desenvolvido pela Washington University, com sede em St. Louis, nos Estados Unidos. Em seguida, esses destinatários serão enviados a diferentes partes do mundo para estudo.

Francesca MacDonald, cientista da Agência Espacial Européia que colaborou com a ESA, disse em um comunicado oficial divulgado pela agência.

Demorou 16 meses para desenvolver o “abridor de lata” perfeito para a tarefa de abrir a amostra original.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV