Força Espacial acusa Rússia de lançar um míssil anti-satélite

Força Espacial acusa Rússia de lançar um míssil anti-satélite

Segundo fontes americanas, este teste anti-satélite já é o terceiro deste ano.

Quanto à liderança espacial, essas medidas não levam apenas ao fortalecimento das relações militares entre os dois países. Ele também alerta que tais manobras colocam em risco centenas de satélites de comunicação e pesquisa na órbita da Terra.

Os americanos afirmam que Testes conduzidos pela Rússia com um míssil anti-satélite de altitude direta (DA-ASAT), Pode destruir pequenos satélites na órbita baixa da Terra.

Quando um míssil atinge um satélite DA-ASATO último campo de destroços representa uma ameaça para outros satélites e “polui irreversivelmente o campo espacial”, diz ele. USSF em comunicado.

“A Rússia afirma publicamente que está trabalhando para evitar a transformação do espaço sideral em um campo de batalha, mas, ao mesmo tempo, Moscou continua implementando armamento espacial, desenvolvendo capacidades no solo e lançando-as em órbita, que visa explorar a dependência dos Estados Unidos do espaço.”O general James Dickinson, comandante da Força Aérea dos EUA, disse no comunicado.

“Os contínuos testes russos desses sistemas demonstram que as ameaças que os sistemas espaciais dos EUA e seus aliados enfrentam estão avançando rapidamente.”
Programas de defesa espacial

Relatos de criação de projetos de defesa militar no espaço e em órbita terrestre não são novos.

Na década de 1980, um projeto semelhante foi colocado em discussão, quando em 23 de março de 1983 o presidente Ronald Reagan convocou cientistas e engenheiros americanos para desenvolver um sistema que tornaria as armas nucleares obsoletas.

Assim nasceu o programa da Strategic Defense Initiative (SDIO), pelo qual é mais conhecido um programa Guerra das Estrelas.

Créditos: Association Press

Criado em 1984 no Departamento de Defesa dos Estados Unidos, este conceito é projetado para criar uma ampla gama de armamentos avançados, incluindo O laserArmas de feixe de partículas e sistemas de mísseis terrestres e espaciais.

READ  Os pais encontram o filho mais de 50 dias depois que o menino foi sequestrado por molestadores de crianças

A ideia principal era ter uma rede de defesa espacial contra solo inimigo ou futuros ataques de satélite contra os Estados Unidos.

Acredita-se que seja um programa militar secreto ativo. A face mais visível deste programa é Ônibus espacial militar X-37Sob a bandeira de uma organização militar secreta Darpa.

Créditos: Força Aérea dos Estados Unidos

Recentemente e nesta última presidência, o fantasma desses projetos reapareceu com a implantação do governo Trump em 2019, Força Espacial (USSF).

Pode ser lido Local Este projeto “é um serviço militar que organiza, treina e equipa forças espaciais para proteger os interesses dos Estados Unidos e seus aliados no espaço e para fornecer capacidades espaciais para a força combinada”, disse um oficial do USSF. As responsabilidades do USSF incluem o desenvolvimento de profissionais espaciais militares, aquisição de sistemas espaciais militares, amadurecimento da doutrina militar da força espacial e organização de forças espaciais Para apresentá-lo aos nossos comandos de combate. ”

Um bom motivo para a Rússia não cruzar os braços e fazer uma série de julgamentos, para mostrar que também tem um sistema de defesa próprio e é muito ativa.

A Rússia já demonstrou que possui dois tipos diferentes de armas espaciais: mísseis DA-ASAT, Que é lançado do solo, e um sistema baseado no espaço USSF se refere ASAT co-órbita.

Segundo o USSF, o teste anti-satélite russo anterior, realizado em 15 de julho, foi o último tipo de missão, em que o satélite russo Cosmos 2543 “injetou um novo objeto em órbita” e “conduziu um teste não destrutivo” de uma arma anti-satélite. Industrial.

Reuters / Dr.

eu souIsso acontece cerca de dois meses depois que a Força Espacial dos Estados Unidos começou a rastrear dois satélites russos que perseguiam um satélite espião americano em órbita – comportamento que o comandante da Força Espacial General John “Jay Raymond” descreveu como “incomum e perturbador”..

READ  Joanna enganou bem a produção e falou sobre o suposto amor de Zina no exterior

Um desses satélites foi Cosmos 2543, A mesma coisa usada no teste orbital articular de 15 de julho.

“A Rússia transformou o espaço em um campo de guerra e testou armas espaciais e terrestres projetadas para visar e destruir satélites”, disse Dickinson. “Isso contradiz as afirmações gerais de Moscou de que a Rússia busca prevenir conflitos no espaço. O espaço é essencial para todas as nações. É do interesse comum criar condições para um ambiente espacial seguro, estável e operacionalmente sustentável”, disse ele.

Um jogo perigoso que lembra um passado muito presente, um passado inesquecívelguerra Fria

China e Índia têm programas para defender a Terra e o espaço
Embora se olhe apenas para os dois grandes rivais – Rússia e Estados Unidos – em poder militar estratégico, tanto no solo quanto agora no espaço, há outros países, ainda que de forma mais modesta, também montando seus próprios programas.

Por exemplo, Índia, em 2019: Por meio de seu primeiro-ministro, Narendra Modi, o país revelou, às vésperas das eleições, que tudo fará para ser forte.

As evidências também revelaram um experimento com o míssil, que ocorreu em combate aéreo com o Paquistão, Significando uma carga simbólica completa que parece ligada a este trabalho de tecnologia. A missão de destruição do satélite foi chamada Shakti, que significa Energia ou Energia.

A China, pioneira neste tipo de ação militar encoberta, surpreendeu o mundo quando, em 2007, se desfez de um antigo satélite que estava em órbita a 800 km de altitude.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV