Estudante brasileiro descobre um asteroide e é reconhecido pela NASA

Por ser ela a responsável pela descoberta, a pesquisadora brasileira teria o direito de chamar seu espaço de “filhos”. (crédito: clonagem / mídia social)

Um aluno de uma escola pública brasileira descobriu, no dia 9 de janeiro, um asteroide ainda não reconhecido pela NASA. Laura dos Santos Dias, 17, responsável pela descoberta, tinha o sonho de infância de estudar as estrelas, o que a fez se aproximar de uma das professoras de física que a apresentaram ao Projeto Caça Asteroides, um grupo científico start-up vinculado à Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Bauru.

Nesse grupo, formado por 5 alunos, e coordenado pela pós-graduanda em física Helena Ferreira Carrara, Laura sai em busca de um asteroide. O grupo foi escolhido pelo programa da NASA, que colaborou com vários países ao redor do mundo para novas descobertas astronômicas.

+ NASA planeja duas novas missões a Vênus, a primeira em décadas

As imagens, que foram objeto de estudo da jovem, foram obtidas pelo telescópio PS1 do projeto Pan-STARRS1, um instrumento com cerca de dois metros de diâmetro, localizado no topo de um vulcão inativo no Havaí a uma altitude. de cerca de 3 mil metros.

Depois de receber as imagens do telescópio, Laura revelou o árduo trabalho analítico para identificar um corpo celeste, “Já vinha estudando muito essa imagem, fazia 3 dias seguidos, estava nela sozinha, até que mudei para outra imagem e vim de volta para ver se poderia ser Há um arquivo [asteroide]disse o aluno.

Este ponto mal circulado na imagem é o asteróide descoberto por Laura, que foi inicialmente identificado como P11bNcu. Poucos dias depois de enviar os dados para a NASA e o IASC, a resposta de que o aluno havia descoberto um asteróide chegou por e-mail.

Agora, cabe à agência espacial estudar o orbe, a fim de obter mais propriedades sobre ele. Quando os estudos por astrônomos profissionais são concluídos e registrados, eles podem durar até 5 anos. Por ser ela a responsável pela descoberta, a pesquisadora teria o direito de nomear seus “filhos”. “Quando você encontra um asteróide que ainda não foi catalogado, pode dar um nome a ele”, explica ele.

Lauren pretende chamar seus asteróides de Marisa (sua mãe), Euler (seu pai) e Guilherme Augusto, em homenagem ao amigo que sempre a incentivou nesse caminho. “Talvez o quarto nome seja o nome que escolhi em uma votação popular”, declara.


Veja também

+ Horóscopo: Verifique a previsão de hoje para o seu horóscopo
+ Vídeo: Motorista deixa um Tesla no piloto automático e adormece na rodovia SP
+ Vale-refeição: entenda as mudanças com novas regras para se beneficiar

+ Descubra os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identificou a lula gigante responsável pelo naufrágio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela
+ Descubra na Armênia o canal oriental do Império Romano
+ USADA avisa: Nunca lave frango cru
+ Ataca os passageiros e arranca os dentes do mordomo
+ Gel de Aloe vera na bebida: veja os benefícios
+ O truque do Lemon Squeeze enlouquece nas redes sociais

+ Lago Superior: A melhor onda de água doce do mundo?

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV