Estados Unidos da America. Seis perguntas e respostas para decifrar o Colégio Eleitoral, que Biden escolheu nesta segunda-feira como presidente

Estados Unidos da America.  Seis perguntas e respostas para decifrar o Colégio Eleitoral, que Biden escolheu nesta segunda-feira como presidente

1 – O que vai acontecer na segunda-feira?

Esta é uma eleição declarada: Joe Biden foi escolhido na segunda-feira como o próximo presidente dos Estados Unidos e Kamala Harris como o novo deputado. Ao longo do dia, muitos delegados se reúnem em diferentes estados e indicam sua escolha do próximo presidente dos Estados Unidos (Joe Biden ou Donald Trump) e do vice-presidente (Kamala Harris ou Mike Pence).

Só agora você está realmente votando para presidente e vice-presidente, mais de um mês depois do dia em que os americanos foram chamados a votar (em 3 de novembro). Com votos já apurados em cada um dos 51 estados, eleitores ou superdelegados (que realmente votaram neles) se reúnem para formalizar a escolha da dupla Biden e Harris neste caso.

2 – O que acontece nessas reuniões?

A CNN explica que a maioria das reuniões ocorre nas prefeituras ou no gabinete do governador. Estão programados para começar entre as 10h00 e as 19h00 (hora local, em Portugal Continental, os encontros começam entre as 15h00 e as 24h00) e normalmente não duram muito, no máximo uma hora. Curiosidade: devido à pandemia de COVID-19, os estados de Colorado, Nevada e Utah decidiram se reunir por videoconferência.

Em cada uma das 51 reuniões, os delegados se reúnem e escrevem o nome de sua escolha – lembre-se que, com exceção de Nevada e Maine, os delegados presentes foram todos eleitos pelo mesmo partido e votarão em seu candidato. É muito raro um delegado eleito pelo Partido Democrata escolher o candidato republicano, ou vice-versa. Aconteceu no passado – e estamos indo para lá – mas não mudou a direção do resultado das eleições.

Em seguida, são contados os votos e feitas seis vias da certidão de voto: uma a ser enviada ao Presidente do Senado, duas ao Secretário daquele estado, duas ao Arquivo Nacional e Administração de Arquivos e, por fim, outra via adicional.

READ  A Apple está desenvolvendo um novo SoC M1 com 32 núcleos

Resumindo: em 3 de novembro, os democratas elegeram 306 delegados, enquanto os republicanos chegaram a 232, o que significa que Joe Biden e Kamala Harris terão 306 votos no final do dia, enquanto Donald Trump e Mike Pence deverão ganhar 232.

3 – Quem são os delegados?

A maioria desses eleitores ou superdelegados são totalmente estranhos. São pessoas escolhidas pelos partidos Democrata e Republicano, com algumas exceções, são cidadãos comuns sem qualquer ligação com a mídia.

Estes delegados foram escolhidos ao longo da Primavera e Verão de 2020 pelos mesmos partidos, de forma a integrarem as listas votadas a 3 de novembro.

Em Nova York, por exemplo, três dos delegados selecionados pelos democratas são o ex-presidente Bill Clinton, a ex-secretária de Estado e a candidata à presidência Hillary Clinton, além de Andrew Cuomo, governador desse estado americano. Também na Geórgia, uma das magrinhas é Stacy Abrams (que chamou a atenção da mídia durante a campanha presidencial, após registrar centenas de novos eleitores).

Andrew Caballero-Reynolds / Getty Images

4- Os delegados não respeitam o voto dos eleitores?

Embora cada delegado seja eleito por um determinado partido, não há obrigação de votar no candidato desse partido no dia oficial da votação. Na verdade, de acordo com a Constituição dos Estados Unidos, afirma a CNN, não há nada que force um delegado a seguir a direção da votação. No entanto, existem consequências (multas, por exemplo) que são definidas por leis federais para pelo menos 36 estados.

No entanto, se algum delegado o fizer (ele será chamado de “eleitor descrente”), é improvável que ele seja capaz de mudar o resultado, uma vez que a diferença entre Biden e Trump é tão grande (74).

READ  5 tramas sobre advogados na série Netflix

A história e as estatísticas mostram que é praticamente impossível que isso aconteça porque, de acordo com dados do governo dos Estados Unidos, apenas dez “eleitores descrentes” foram registrados até a eleição presidencial de 2016. Além disso, há apenas um que já teve efeito no resultado: Em 1796, uma mudança na direção da votação significou que o vice-presidente eleito não era do mesmo partido do presidente.

5- Por que funciona assim?

As eleições na Casa Branca são indiretas. Além disso, os americanos não votam diretamente no presidente, mas sim nos delegados que, por sua vez, votam no presidente e no vice-presidente.

6 – O que se segue?

O próximo passo, após apuração do resultado de segunda-feira, é encaminhá-los ao Senado, onde devem chegar até 23 de dezembro. Depois, caberá ao Congresso contá-los em 6 de janeiro, em uma cerimônia chefiada pelo vice-presidente Mike Pence, que abrirá o envelope com os resultados de cada estado (e onde novos membros do Congresso também tomarão posse). Então, finalmente, o 46º presidente e vice-presidente dos Estados Unidos serão eleitos oficialmente.

A inauguração está prevista para 20 de janeiro de 2021, às 12h00 (17h00 em Portugal Continental), em Washington, DC.

Pode continuar Aqui Evolução dos resultados.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV