Descobriu um fóssil de tubarão de 370 milhões de anos que se transformou em dentes afiados para a caça

Descobriu um fóssil de tubarão de 370 milhões de anos que se transformou em dentes afiados para a caça

Os cientistas acreditam que o tubarão desenvolveu sua mandíbula rotativa para se adaptar ao crescimento dos dentes.

Fósseis de um tubarão pré-histórico foram descobertos que habitavam as águas ao redor do Marrocos e com base nesses restos, uma equipe de cientistas conduziu um estudo indicando que este tubarão tem uma terrível capacidade de girar a mandíbula, pois há uma fileira de dentes afiados quando ele abriu a boca para se alimentar.

De acordo com a Live Science, este tubarão pré-histórico chamado Ferromirum oukherbouchidates viveu 370 milhões de anos atrás. Era um predador do oceano feroz com um corpo gracioso e um focinho triangular curto com olhos excepcionalmente grandes, com órbitas ocupando cerca de 30 por cento do comprimento total de seu crânio.

Em um estudo publicado na revista Communications Biology, os cientistas examinaram o crânio e a mandíbula de um tubarão pré-histórico usando tomografia computadorizada de raios-X (TC) e, em seguida, criaram um modelo 3D para executar os testes físicos.

A maior diferença que os pesquisadores encontraram entre F. oukherbouchidates e seus irmãos modernos foi a estrutura dentária única. Os tubarões modernos perdem facilmente os dentes que usam com sua mordida forte e rapidamente um novo dente nasce no mesmo lugar.

Mas as mandíbulas de um tubarão pré-histórico eram completamente diferentes. Sempre que um tubarão pré-histórico perde um dente, um novo dente se projeta, sucessivamente, dentro da mandíbula, junto com o dente antigo. Quando o novo dente nasceu, ele não estava crescendo para cima, mas sim curvando-se para dentro em direção à língua do tubarão, essencialmente fazendo com que seu dente se achatasse quando sua boca fosse fechada.

READ  Coimbra Business School forma funcionários angolanos na administração municipal

Quando um tubarão pré-histórico abriu a boca, a cartilagem na parte de trás da mandíbula foi dobrada de modo que os lados da mandíbula “curvaram” para baixo e os dentes mais novos e afiados giraram para cima. Isso permitiu que um tubarão pré-histórico lançasse uma mordida notavelmente fatal em sua presa usando o máximo de dentes possível.

Quando a mandíbula do tubarão se fecha novamente, a força de sua mandíbula empurra a água do mar e sua presa para baixo em direção à garganta e, ao mesmo tempo, seus novos dentes afiados giram para dentro para prender sua presa. Este incrível método de alimentação é conhecido como alimentação a vácuo.

Os cientistas escreveram que o notável movimento do padrão da mandíbula não se assemelha a nenhum movimento encontrado em qualquer peixe vivo até agora. Essa mandíbula giratória desapareceu à medida que as espécies modernas de tubarão evoluíram, proporcionando-lhes um rápido crescimento dentário.

Essa descoberta deu aos pesquisadores uma grande oportunidade de compreender melhor as funções biológicas da mandíbula nos primeiros condrecianos, a classe de animais que incluía tubarões e raias.

O novo estudo também pode ajudar os cientistas a entender como essa combinação especializada de movimento da mandíbula e posicionamento dos dentes foi distribuída na árvore genealógica do tubarão e descobrir como os grupos de dentes evoluíram entre as espécies de tubarão modernas.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV