Coronavírus: forte resposta imunológica, infecção natural ou produção de vacina?

Coronavírus: forte resposta imunológica, infecção natural ou produção de vacina?
  • Laura Plitt
  • BBC World News

Legenda da foto,

A vacina contra Kovid-19 ensina imunidade para combater doenças

O Reino Unido e os Estados Unidos já lançaram campanhas de vacinação em massa contra o coronavírus com a vacina Pfizer / Bioentech.

Fabricado na Bélgica, é descrito como um novo tipo de vacina com tecnologia de RNA. Usando uma pequena fração do código genético do vírus, ela ensina o corpo a lutar contra o covid-19 e aumentar a imunidade.

Outras vacinas – incluindo a russa Sputnik V – começaram a ser abastecidas no país, com a chinesa Sinovac, o Button Institute of Production no Brasil, a americana Modern ou a britânica Oxford-Astrogenica em parceria em vários estágios de desenvolvimento e algumas devem ser aprovadas em breve.

No Reino Unido, a primeira das duas doses necessárias para a imunidade total são aqueles com mais de 80 anos, trabalhadores de saúde da linha de frente e trabalhadores de casas de repouso.

Enquanto a maioria da população aguarda ansiosamente a sua vez, há quem veja a vacina com suspeita.

Uma das perguntas recorrentes (embora não necessariamente entre aqueles que discordam da vacina) é a produção de uma forte resposta imunológica: infecção natural ou vacina?

BBC News Mundo, serviço de língua espanhola da BBC, falou com três especialistas para obter uma resposta.

Em uma palavra: você ainda não tem certeza.

Legenda da foto,

Embora alguns possam ter poucos ou nenhum sintoma do vírus, outros podem precisar ser hospitalizados ou conectados a um respirador.

Rodrigo cita doenças clássicas como sarampo, catapora ou amêndoas como exemplos em que uma infecção natural proporciona maior imunidade. Nestes casos, é comum que as pessoas curadas não voltem a adoecer.

O oposto é verdadeiro para outros tipos de infecções em crianças, como pneumococos ou meningococos (ambos os tipos de bactérias) ou papilomavírus humano (HPV) – um grupo de vírus que causa acne e vários tipos de câncer.

No caso do HPV, por exemplo, a vacina produz uma resposta imunológica mais forte do que o sistema imunológico natural porque é particularmente fraca.

Isso se explica pelo fato de que o vírus usa diferentes estratégias para “escapar” do sistema imunológico, explicou Maitreyi Sivakumar, professor de biologia molecular da Faculdade de Farmácia da Universidade de Montfort, no Reino Unido.

“A maioria dos vírus, incluindo o HPV, contém proteínas que inibem a resposta imunológica.”

Em contraste, a vacina “tem uma alta concentração de uma única proteína – ela se projeta da superfície do vírus e é detectada pelo sistema imunológico – em sua forma pura”.

Ao fornecer uma grande quantidade dessa proteína, a reação que surge é muito forte, disse Sivakumar.

Além disso, a vacina acrescenta: “De certa forma, o sistema imunológico não se distrai de outras partes do vírus (que ocorre na infecção natural)”, acrescentou o especialista, embora seja claro que há alguns casos em que a vacina causa mais do que a infecção natural.

E Kovid-19?

É uma doença nova e os estudos com a vacina visam determinar sua segurança e eficácia e não avaliar a longevidade do sistema imunológico, ainda não se sabe quanto tempo vai durar o efeito da imunização da vacina – ou o quê. A doença se desenvolve e surge após ser curada.

Legenda da foto,

No caso do HPV, a vacina produz uma resposta imunológica mais forte do que o vírus.

O que sabemos é que, ao contrário das infecções naturais, podemos receber doses virais variáveis ​​(alta, média ou baixa) que produzem diferentes níveis de imunidade, “uma vacina nos fornece uma dose predeterminada para desencadear uma resposta imunológica forte e suficiente para prevenir a infecção em uma grande porcentagem dos casos.” Disse Jennifer Gomerman, imunologista da Universidade de Toronto.

“Existem muitas semelhanças: duas coisas – infecção natural e vacina – produzem anticorpos neutralizantes e imunidade celular (o processo de ativação de células T, entre outras coisas).”

“Mas uma das grandes diferenças é que as vacinas não causam os efeitos colaterais de uma resposta imunológica muito forte, que é prejudicial à maioria das pessoas e pode causar danos ao fígado”, explicou o especialista.

Sem a vacina, diz Carlos Rodrigo, experimentar a doença é “uma aventura, uma loteria, roleta russa: para alguns não causa problemas, para outros causa problemas muito sérios. Para outros não tem efeitos graves, mas de longo prazo. Parar”.

Se eu tiver Kovid-19, preciso ser vacinado?

Na opinião de Gomerman, você deve primeiro permitir que outras pessoas sejam vacinadas porque seu corpo pode ainda ter uma memória do vírus e, portanto, ser capaz de combatê-lo. Mas é importante que você faça isso.

Legenda da foto,

Mesmo se você tiver Kovid-19, é melhor se vacinar.

“Em primeiro lugar, não foi confirmado por testes que a maioria das pessoas está infectada com o vírus”, diz ele.

“Quando as pessoas que pensam ter Covid-19 nos procuram e fazem testes de anticorpos, nem sempre são positivas porque não estão realmente expostas ao vírus.”

Este já é um bom motivo para ser vacinado. Mas, por outro lado, “até onde sabemos, não há consequências negativas em dar a vacina depois de ser infectado pelo vírus. É como fortalecer sua resposta imunológica”, disse o especialista.

Além disso, “sua resposta imunológica pode ou não ser muito boa, dependendo do tamanho do vírus que você tem”, disse o especialista.

“Como se trata de uma variável de carga, você não sabe onde está no espectro, então é uma boa ideia se vacinar”.

Rodrigo tem opinião semelhante, mas recomenda fazer primeiro um teste para ver se a pessoa ainda tem anticorpos.

Esses indivíduos “não são prioridade, mas depois de alguns meses, a imunidade natural não é suficiente”.

“É preciso avaliar se ainda tem anticorpos, porque nesses casos a vacina é inútil”.

Você já viu nossos novos vídeos Youtube? Inscreva-se em nosso canal!

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV