Coronavac: Quatro países, incluindo o Brasil, planejam usar a vacina Kovid-19

Coronavac: Quatro países, incluindo o Brasil, planejam usar a vacina Kovid-19
  • Rafael Barryfaus
  • BBC News Brasil em São Paulo

Legenda da foto,

Sinovac deve dobrar capacidade de produção até o final do ano

O O governo de São Paulo anunciou A previsão é de lançar imunidade contra o Kovid-19 em janeiro, com a vacina coronavac começando a ser aplicada no estado.

A fabricante chinesa Sinovac está desenvolvendo no Brasil um imunizador em parceria com o Instituto Button, afiliado ao governo de São Paulo.

Os testes de impacto do Coronavac ainda não foram concluídos, mas devem ocorrer com o departamento de pesquisa do Brasil até o dia 15.

O governo paulista espera então solicitar o registro à Agência Nacional de Inteligência (NISA).

O negócio com a Sinovac prevê a compra de 46 milhões de doses e a transferência de tecnologia para a Button.

A Sinovak afirma que tem capacidade para produzir 300 milhões de doses por ano.

Mas A empresa anunciou A segunda unidade de produção está prevista para ser concluída até o final de 2020 para aumentar para 600 milhões de doses por ano.

A Sinovak disse que receberá um investimento de US $ 500 milhões (R $ 2,56 bilhões) para impulsionar o desenvolvimento e a produção de vacinas.

O dinheiro vem da Sino Biopharmaceuticals Ltd., conglomerado chinês, que comprou 15% da Sinovac Life Sciences, subsidiária da Sinovac.

O acordo foi fechado em decorrência de negociações para fornecimento da vacina não só para o Brasil, mas também para outros países.

Entenda abaixo onde a vacina Sinovac já está sendo usada ou poderá ser aplicada em breve.

China

Legenda da foto,

Coronavac é uma das vacinas de emergência mais amplamente utilizadas na China

Autoridades do governo chinês, como profissionais de saúde e equipes que trabalham na fronteira, estão ganhando imunidade.

O Coronavac é uma das três vacinas utilizadas para esse fim.

O programa de utilidade de emergência foi aprovado pelas autoridades chinesas em julho e anunciado oficialmente no mês seguinte.

Em novembro, a Sinoform, uma das fabricantes de imunizantes usados, disse que sua empresa já havia vacinado 1 milhão de pessoas sem relatos de efeitos adversos graves. Conforme relatado pela revista Nature.

Isso levantou preocupações entre os especialistas em vacinas, o que tem sido seguido por uma série de relatórios sobre veículos do governo, reforçando que é uma tentativa de enfocar pequenos grupos da população que são mais suscetíveis ao vírus.

Estão crescendo as evidências de que a vacina está disponível para qualquer pessoa que possa pagá-la, como mostra a BBC, centenas de pessoas estão esperando na fila do lado de fora de um hospital em Yiwu por imunidade por US $ 60. 308).

O relatório não conseguiu identificar qual vacina foi dada ao público na época.

A China é o país onde a epidemia começou. Os primeiros sinais do coronavírus foram descobertos no final do ano passado.

Mas o país travou sua disseminação com várias medidas coercitivas de solidão, que impediram bilhões de pessoas de tomarem as ruas.

Ainda há 93.600 casos confirmados e 4.746 mortes no país, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

Indonésia

Legenda da foto,

Em janeiro, a Indonésia receberá 3 milhões de doses de coronavac

A vacinação começará gratuitamente em dezembro e terá prioridade para profissionais da vanguarda do combate à epidemia, como profissionais de saúde, policiais, militares e funcionários públicos.

Em seguida, os cidadãos com idades entre 18 e 59 anos recebem imunidade, o que requer um total de 246 milhões de doses.

O acordo com a Sinovac prevê a entrega de matéria-prima para a produção local da vacina. A State Pharmaceutical PT Bio Pharma será responsável pela fabricação de 45 milhões de doses.

O governo indonésio tem acordos com fornecedores de pelo menos três outras vacinas contra Kovid-19, incluindo AstraZeneca / Oxford, que fechou acordo com o governo brasileiro.

A Indonésia é o 20º país do mundo com mais de 580 mil casos e é o mais afetado no Sudeste Asiático.

Das mortes, ocupa a 17ª posição, com 17.867 mortes confirmadas até agora, de acordo com a Johns Hopkins.

Peru

O Ministério da Saúde local fechou acordo com a Sinovac para fornecer 50 milhões de doses. A Turquia tem uma população de 83 milhões.

A vacina ainda não foi aprovada oficialmente no país, mas segundo o governo turco, ela será autorizada para pré-uso se os laboratórios do país certificarem que o coronavac é seguro.

Os resultados preliminares dos exames do coronavac que acontecem no país também serão analisados.

Legenda da foto,

Turquia estima receber 50 milhões de doses da vacina Sinovac

O ministro da Saúde, Fahretin Koka, disse esperar que de 10 a 20 milhões de doses sejam distribuídas este mês. A primeira remessa chegará ao país na próxima sexta-feira (11/12).

Outros 20 milhões são esperados em janeiro e outros 10 milhões em fevereiro.

Então, os especialistas necessários e os maiores de 50 anos sofrem de pelo menos uma doença crônica.

O terceiro estágio é para menores de 50 anos com pelo menos uma doença crônica, jovens e outros trabalhadores. A etapa final envolve o restante da população.

O presidente Recep Tayyip Erdogan disse que o coronavírus seria fornecido gratuitamente, mas que outras vacinas contra o Kovid-19 seriam vendidas em farmácias.

A Turquia tem o 16º maior número de casos no mundo hoje, com 860.400, e o 20º, com 15.103 mortes, de acordo com a Johns Hopkins

Chile

O governo chileno anunciou no final de setembro que concordou em realizar estudos em Coronavac com a participação de 3.000 voluntários.

A farmacêutica chilena Johnson também está testando vacinas desenvolvidas pela Johnson & Johnson Drug Division e AstraZeneca / Oxford.

O governo chinês fechou acordo com a Sinovac para fornecer 20 milhões de doses da vacina. O Chile tem uma população de 19 milhões.

Legenda da foto,

Chile tem contrato para fornecimento de 20 milhões de doses de Coronavac

“O uso da vacina requer a aprovação de um órgão habilitado, como o Instituto Chileno de Saúde Pública ou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) no Brasil. O governo chileno disse em um comunicado.

Atualmente, o Instituto Chileno de Saúde Pública, semelhante à Anvisa, já está antecipando um pedido de uso urgente da vacina Pfizer, com o governo chileno firmando um acordo para o fornecimento de 10 milhões de doses.

O primeiro lote deve chegar ao país no primeiro trimestre de 2021. No mesmo período, o governo espera começar a imunizar 15,2 milhões de pessoas.

Na primeira fase, será dada prioridade aos profissionais de saúde, trabalhadores dos transportes e membros das Forças Armadas e Forças de Segurança. Informou o Ministério da Saúde.

O Chile foi o mais atingido pela pandemia na América do Sul. Johns Hopkins disse que houve 15.663 mortes e 562.100 casos registrados no país até agora.

Você já viu nossos novos vídeos Youtube? Inscreva-se em nosso canal!

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV