A Rússia diz que a suspensão aplicada pelo atletismo mundial é “catastrófica” – atletismo

A Rússia diz que a suspensão aplicada pelo atletismo mundial é “catastrófica” – atletismo

Na sexta-feira, o presidente da Federação Russa de Atletismo (RusAF) considerou “desastrosa” a suspensão do programa de integração de atletas russos que participaram com bandeira neutra em eventos internacionais, devido ao Multa não paga.

“É uma pena que o resultado dessa terrível e desastrosa decisão caia sobre nossos atletas, que são reféns de erros cometidos por pessoas que conhecemos”, disse Yevgeny Yurchenko em um comunicado.

Relacionados

Rússia admite ir à Justiça se os atletas perderem a neutralidade

Na quinta-feira, o Mundial de Atletismo anunciou a suspensão temporária do programa de integração dos atletas russos que participaram com bandeira neutra em eventos internacionais, depois que a Rússia perdeu o prazo para pagar a multa, que expirou em 1º de julho.

Esta multa de € 9 milhões foi aplicada – metade da qual foi suspensa – porque em 2017 a ex-Federação Russa apresentou documentos falsos como desculpa ao atleta Daniel Lysenko, que falhou em um teste de doping.

O presidente da federação admitiu que a federação não tem meios financeiros para saldar a multa imposta pelo atletismo global, apontando a crise emergente do vírus Corona como principal causa do esgotamento dos cofres da instituição.

Em março, o Atletismo Mundial limitou o número de atletas que a Rússia poderia receber nas Olimpíadas, nos Jogos Mundiais e Europeus a 10, e impôs uma exigência de 4,5 milhões de euros a serem pagos antes de 1º de julho.

Depois de expirado o prazo, um “atleta neutro que está autorizado” a competir em eventos internacionais foi suspenso para os russos que foram considerados livres de doping e, portanto, puderam participar dos eventos, mesmo com a federação suspensa.

O atletismo russo está suspenso internacionalmente desde 2015, após o enorme escândalo de doping.

Em 18 de julho de 2016, a AMA divulgou um relatório do professor canadense Richard McLaren, que relatou que o governo russo administrou um programa de doping esportivo apoiado pelo estado com a participação ativa do Ministro de Esportes e Serviços Secretos.

READ  O Espaço X é mais um momento histórico em parceria com a NASA

De acordo com o relatório, o plano abrangeu, entre outros eventos, os Jogos Olímpicos de Londres 2012 e Sochi 2014 (inverno), e o Campeonato Mundial Universitário e de Atletismo de 2013.

Desde então, o esporte russo vem sendo abalado pelo escândalo, que levou o Comitê Olímpico Internacional (COI) a colocar nas mãos das federações esportivas a decisão de permitir que os atletas participem dos Jogos Olímpicos Rio 2016, mas sob uma bandeira neutra.

No final de 2019, em decisão unânime, a Agência Mundial Antidoping (AMA) sancionou a Rússia ao excluir os Jogos Olímpicos de Verão de Tóquio em 2020, os Jogos de Inverno de Pequim em 2022 e todos os campeonatos mundiais.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV