A maior taxa de inflação de Angola desde 2017 permanecerá elevada em 2021 –

A maior taxa de inflação de Angola desde 2017 permanecerá elevada em 2021 –

O Chanceler NKC African Economics considera que a inflação em Angola, que se encontra no seu nível mais elevado desde 2017, se manterá elevada no próximo ano devido à forte dependência de produtos importados e à desvalorização do kwanzas.

“A inflação subiu nos primeiros onze meses deste ano, apesar das fracas condições económicas globais e locais, que se deveram principalmente à queda do preço do petróleo este ano e à liberalização cambial para 2019, que fez com que o Kwanzaa perdesse 26% do seu valor. O valor desde o início do ano.” , Analistas escreveram em um comentário que a inflação aumentou 1,99% em novembro em relação a outubro e 24,9% nos últimos 12 meses.

Em nota, os analistas acrescentam: “A desvalorização do kwanzas vai continuar a exercer pressão sobre os preços ao consumidor, devido à forte dependência de Angola de bens importados, que é evidente pelo facto de grande parte da inflação ser impulsionada pelo aumento dos preços dos alimentos.” Foi enviado para os clientes, aos quais a Lusa conseguiu chegar.

Além disso, alertam que “a implementação gradual do novo imposto sobre valor agregado de 14%, bem como o aumento esperado nas mensalidades do ensino superior, aumentará a pressão sobre a inflação em 2021”.

O Conselheiro NKC African Economics reviu em Novembro uma estimativa da evolução da inflação em Angola, prevendo um aumento de 22,4% dos preços e uma queda de 60% da moeda nacional, o kwanzaa, este ano.

Os analistas dizem que esperam que a inflação atinja a média de 22,4% neste ano, piorando em relação aos 17,1% registrados no ano passado, e esperam que o crescimento caia para 20% no próximo ano. Os preços em Angola subiram 1,99% entre outubro e novembro, de acordo com um relatório mensal divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística de Angola (INE) em meados de dezembro, o que coloca a inflação acumulada em 12 meses no valor mais alto desde novembro de 2017. A categoria alimentação e bebidas não alcoólicas foi a categoria. O que, segundo o INE angolano, “contribuiu significativamente para o aumento do nível geral de preços”, sendo responsável por 1,13 pontos percentuais do aumento de 1,99% registado em Novembro.

READ  Assista ao lançamento do novo satélite da NASA

O valor registrado em novembro deste ano representa uma alta de 0,18 ponto percentual e, na comparação anual, de 0,46 ponto percentual ante 1,53% registrado no mesmo período do ano passado. No resultado acumulado dos últimos 12 meses, Angola aumentou os preços ao consumidor em 24,9%, valor que ultrapassa os 24,7% entre dezembro de 2016 e novembro de 2017 – o valor mais elevado para este indicador nos últimos três anos.

Desde o início do ano, a taxa de inflação de Angola atingiu 22,57%, valor comparável ao registado nos primeiros 11 meses de 2017, quando atingiu 22,21%. Na comparação com 2019, isso representa um aumento de 7,86 pontos percentuais em relação aos 14,71% registrados na época. Na proposta de orçamento do Estado angolano para 2021, Luanda estimou a taxa de inflação anual acumulada de 18,27% para o próximo ano.

Devido à epidemia de Covid-19, houve uma queda no preço do barril de petróleo, o que levou os Estados membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus parceiros a reduzirem a produção para equilibrar o preço do petróleo. Barril de óleo. No final de Novembro, o Comité de Política Monetária do Banco Nacional de Angola manteve a previsão de inflação em 25% para o corrente exercício “pelo que vai continuar a monitorizar todos os factores monetários que determinam a inflação”.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

GIRONATV.COM É PARTICIPANTE DO PROGRAMA AMAZON SERVICES LLC ASSOCIATES, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE AFILIADO PROJETADO PARA FORNECER MEIOS PARA OS SITES GANHAREM TAXAS DE PUBLICIDADE EM E EM CONEXÃO COM AMAZON.COM. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.COM, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZÔNIA, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS PARA COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO, AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DE AMAZON.COM E DE SEUS VENDEDORES.
Giro na TV