Pequenas Empresas Grandes Negócios de domingo 06/01, destaca mercado voltado para público LGBT

0
Na foto, Lilian Fernandes, apresentadora do "Pequenas Empresas & Grande Negócios" (Crédito: Globo/Zé Paulo Cardeal)

O “Pequenas Empresas Grandes Negócios” deste domingo, 06 de Janeiro, o chamado “pink money” ou “dinheiro rosa”, mercado voltado para o público LGBT, chega a movimentar 150 bilhões de reais por ano. O primeiro ‘Pequenas Empresas & Grandes Negócios’ de 2019, que vai ao ar neste domingo (06/01), apresenta experiências de empresários que investem neste mercado com retornos significativos. O programa também mostra alguns dados apontados pela consultora de marketing LGBT Anna Francis Castanha.

Depois de São Paulo, Belo Horizonte é a cidade com mais estabelecimentos voltados para o público LGBT: são 50 empreendimentos ao todo. No centro da capital mineira, Gabriela Andrade decidiu abrir o restaurante depois de sofrer uma agressão por ser lésbica. Com apoio do seu pai, ela investiu R$ 11 mil no empreendimento e hoje atende cerca de 500 pessoas por semana, além de já ter aberto uma franquia em outro bairro da cidade.

Já o empresário João Augusto Costa fez um investimento inicial de R$ 60 mil em seu bar, localizado no bairro da Savassi, e recuperou o valor em quatro meses. Cada cliente gasta em média R$ 100, consolidando um faturamento mensal de R$ 70 mil. Para o empresário, o público LGBT gasta entre 20 e 30% a mais do esperado, porém são exigentes. Ele conta que 70% dos clientes são LGBT.

De acordo com a consultora Anna Francis Castanha, só 9% da população brasileira reconhece marcas que são a favor da diversidade e 54% gostariam que as marcas favoritas tivessem mais iniciativas. Anna também comenta que, quando se sente contemplado pelos estabelecimentos que frequenta, o público acaba fazendo uma propaganda gratuita, pois automaticamente começa a indicar os locais para os amigos.

Deixe um comentário