Em entrevista exclusiva, Giulliana Succine declara: “Sem o apoio da minha família eu já tinha desistido”

0
(Foto: Reprodução/Internet)

Giulliana Succine, atriz de novela e teatro, participou de novelas como “Rebelde” (2012), “Malhação – Pro Dia Nascer Feliz” (2016) e “Sol Nascente” (2016). Ela também atuou na minissérie bíblica “Milagres de Jesus” (2015).

Em entrevista exclusiva ao Giro na TV, Giulliana Succine fala sobre família, experiências e seus trabalhos mais recentes.

Com que idade você percebeu que dava jeito para a interpretação?

Desde criança, já falavam que eu levava jeito, mas sempre levei na brincadeira.  Comecei a olhar com olhos de profissão com uns 12 anos, por aí, quando comecei a fazer curso de teatro fora da escola e realmente senti vontade de fazer aquilo pra sempre, estudar, ficar feliz em me dedicar.

No início de sua carreira foi a atuação em peças teatrais, o que recorda desse tempo?

Nossa!  Bastante coisa. Eu sempre fui muito apaixonada por palco, por ensaios, por tudo desse meio. Quando resolvi me dedicar a fazer aulas de TV pra aprender mais desse universo, senti muita falta de um palco, sinto até hoje. Tenho muita vontade de fazer peças além de correr atrás da carreira na TV. Mas como fiz faculdade, então meu “tempo livre” ficou curto.  Eu tinha que escolher que cursos fazer. Não dava pra fazer todos do meu leque de interesses. Tenho vontade de voltar para o palco da mesma forma que tenho vontade de interpretar na TV.

Sua família apoiou a sua escolha de profissão?

Completamente. Na verdade, se não fosse por esse apoio, arriscaria dizer que já tinha desistido. Muita gente não tem noção, quando vê alguém na TV, da jornada que percorreu pra chegar ali. Sou uma menina de muita sorte. Recebi muitos nãos e eles doem mais do que podem imaginar. Mas tive gente pra me levantar nas minhas quedas. Meus pais principalmente! Sempre me falaram que eu era capaz e não podia desistir, mesmo quando eu mesma não acreditava.

Como se define como atriz? Qual perfil de profissão pretende ser?

Se definir é muito difícil (hahaha) mas eu acredito que pretendo seguir a linha da verdade, sempre.  Se estou passando verdade, se você acredita que eu estou sentindo aquilo quando você me vê em cena,  é porque estou fazendo meu trabalho certo.

Como surgiu o convite para integrar o elenco de “Milagres de Jesus”? Já acompanhava produções bíblicas?

Eu já tinha cadastro na Record quando me chamaram. Tento sempre manter atualizado. Um dia me chamaram para essa participação, que foi ótima. As novelas bíblicas da Record são muito conhecidas, principalmente por serem tão bem feitas. Ver isso de perto e estar participando disso, foi incrível. Teve um dia que minha cena era às 13h, mas eu quis chegar com o carro da manhã na cidade fictícia só pra poder acompanhar por mais tempo tudo aquilo. É uma aula.

Você também participou da atual novela das 18h, “Sol Nascente”, como foi contracenar com nomes já renomados da dramaturgia?

Não tem como não ficar nervosa (Hahah) Pensar que vai dividir cenário com Bruno Gagliasso e Giovanna Antonelli… Mas fiquei nervosa apenas antes das cenas. Sempre chego mais cedo, pois, depois de um tempo no camarim, conversando com as pessoas, você começa a se ambientar e o nervosismo vai passando. Todos me trataram super bem, me deixaram bem confortável. Praticamente me senti parte do elenco. Logo depois de “Sol Nascente” surgiu a oportunidade da participação na “Malhação” também, no flashback, vivendo a mesma personagem que a Déborah Secco, outra atriz super referência na dramaturgia. Então mais um misto de responsabilidade, nervosismo que depois foi passando com toda a tranquilidade que o elenco e a equipe vai transmitindo a você. Tudo isso em um único semestre foi honra demais. Assim, no final, você só se sente grato pelas oportunidades que está vivendo.

Você atuou no remake de “Rebelde, como foi atuar em um remate? Ainda mantém contato com o atores? Ou os caminhos profissionais distanciaram vocês?

Na verdade, em Rebelde, foi uma participação bem pequena,  então nem tive muito contato com o elenco. Eu ainda tenho contato com a Karen Marinho, que era do elenco de Rebelde, mas, na verdade, mantemos contato porque já nos conhecíamos antes da novela. Estudamos juntas na escola e em cursos de teatro.

Como é a sua relação com as redes sociais? Já se arrependeu de postar alguma foto?

Eu gosto muito de redes sociais, mas não tenho Twitter, por incrível que pareça, (Hahah) Tenho até que fazer. É porque sempre fui um fiasco com tecnologias. Não sei usar muito bem, mas gosto!. No Instagram, e no Facebook já me arrependi de postar fotos sim, mas nada demais. Nunca foi um arrependimento muito grande. Apenas por depois não me achar bonita, ou não achar a foto tão legal quanto na hora eu pensei que estivesse, (hahaha). Nada que um botão de “delete” ou eu ignorar esse fato, não resolvesse a situação.

Quais cuidados você mantém como o seu corpo? O que teve que abrir mão na alimentação?

Meu corpo sempre foi um assunto complexo pra mim, padrões de beleza na verdade.
Não sou do tipo magra e tenho muita facilidade pra emagrecer e engordar. Por isso percebi que minha única saída seria “me obrigar a gostar” de exercício.  Dizer que gosto realmente, é mentira, hahaha, mas faço. Minha alimentação é de fase, mas meu maior desafio sempre foi o doce. Eu gosto bastante de comidas saudáveis, mas não abro mão de uma sobremesa. Normalmente tento que essas sobremesas não sejam exageradas, mas quando vou exagerar,  esteja certo que vai ser no açúcar.

Você tem alguma atriz que você admira? Qual?

Nacional, Glória Pires com toda certeza.  Não consigo citar nomes e não falar no dela. Sou completamente apaixonada pelo trabalho dela e como ela faz qualquer tipo de papel sem nem passar pela minha cabeça o anterior. Rica, pobre… Não importa, ela muda até de postura… Tudo! Tem um trabalho de corpo, de interpretação completa que realmente fico encantada.

Para encerrar, tem planos para 2017? Pode revelar quais?

Na verdade, meu plano é trabalhar. É isso que eu quero pra 2017.  É esse meu foco e nisso que pretendo me dedicar mais do nunca.Espero que surjam novas propostas, novos convites e novos projetos. Estou lutando por isso.

Deixe um comentário